O Palotinense - Palotina Notícias

MENU
Logo
Terça, 01 de dezembro de 2020
Publicidade
Publicidade

Entretenimento

Sendo sincero com Deus

Entreguem-lhe todas as suas ansiedades, pois ele cuida de vocês. v.7

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Curvo a cabeça, fecho os olhos, junto as mãos e começo a orar. “Senhor amado, entro na Tua presença como teu filho. Reconheço Teu poder e bondade…”. De repente, abro os olhos, lembrando que o meu filho não terminou seu projeto de História e, tem jogo de basquete depois da aula. Imagino-o acordado até à meia-noite para terminar o trabalho. Preocupo-me ao pensar que esse cansaço possa levá-lo a contrair uma gripe!

C. S. Lewis escreveu sobre distrações durante a oração em seu livro Cartas de um Diabo a seu Aprendiz (Ed. Martins Fontes, 2009). Ele observou que, quando a nossa mente se desvia tendemos a usar a força de vontade para voltar à nossa oração original. Lewis concluiu que era melhor aceitar as distrações como nosso problema, entregá-las a Deus e torná-las o tema principal das nossas orações.

Uma preocupação persistente ou um pensamento pecaminoso que interrompa a oração pode tornar-se o ponto central da nossa conversa com Deus. O Senhor quer que sejamos verdadeiros ao falar-lhe sobre as nossas maiores preocupações, medos e dificuldades. Ele não se surpreende com nada que lhe dizemos. Seu interesse em nós é semelhante à atenção que recebemos de um amigo próximo. Por isso, somos encorajados a entregar todas as nossas preocupações e ansiedades a Deus — porque Ele cuida de nós (v.7).

Refletir & Orar

Pai, ajuda-me a ter a paz que vem por compartilhar as minhas preocupações com o Senhor.
As distrações não devem sabotar nossas orações.?

Fonte/Créditos: Pão Diário

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )