O Palotinense - Palotina Notícias

MENU
Logo
Sábado, 04 de julho de 2020
Publicidade
Publicidade

Saúde e Alimentação

Dermatologista dá dicas para evitar fungos e micoses

Veja como fugir das micoses e fungos:

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O verão ainda nem chegou, mas as temperaturas já estão nas alturas. Época ideal para pular na piscina e correr para a praia. Além de todos os cuidados relacionados à exposição ao sol, como evita-la entre as 10h e 16h, passar e renovar o protetor solar e ingerir bastante líquido, existem muitas outras precauções que precisam ser tomadas para evitar doenças, como as micoses. “A gente não pode se descuidar, até para evitar coceiras e ardências causadas por fungos invisíveis a olho nu”, explica a médica Paula França, pós-graduada em dermatologia pelo Instituto Superior de Medicina (ISMD), de São Paulo.

A maioria das piscinas tem um bom tratamento com cloro, o que previne as infecções. Por outro lado, os riscos estão nos ambientes externos, desde a borda até cadeiras, toalhas e banheiros. Ou até mesmo no mar, que não tem nenhum tipo de uso de produtos específicos, obviamente. “Pequenos cuidados são grandes aliados no combate a essas doenças, como a micose. Mas, também existem detalhes que devem ser observados para preservar a pele como um todo, de um modo geral”, explica a médica Paula França.

Entre os principais cuidados está privilegiar ambientes secos. “Os fungos gostam de ambientes quentes e úmidos, características do verão, aproveitando para se proliferarem”, afirma Paula, que separou 8 dicas para os cuidados com a pele durante o verão, em ambientes com exposição ao sol, como o mar e a piscina.

Veja como fugir das micoses e fungos:

1. Evite depilação em dia de exposição ao sol, pois isto pode causar manchas escuras na pele. Programe-se para fazer a depilação com antecedência.

2. Deixe para fazer tratamentos de pele com lasers e produtos químicos em épocas com temperaturas mais amenas e menor incidência solar, como outono e inverno. Hoje em dia existem ácidos que podem ser usados no verão, mas, com prescrição e recomendação médica.

3. Mantenha a pele seca: isso evita o aparecimento de fungos que causam micoses. A recomendação é usar sandálias ou chinelos para não deixar os pés em contato com pisos molhados antes de colocar tênis ou sapatos depois do banho de piscina e mar.

4. Tome cuidado ao encostar-se às bordas das piscinas, pois fungos podem se instalar na pele a partir desses locais. Quanto mais poroso o local, maior possibilidade de fungos.

5. Não compartilhe cangas nem toalhas, bem como calçados, roupas e locais de descanso (cadeiras e esteiras).

6. Depois de sair da piscina ou do mar, tome um banho de água doce para retirar o cloro, o sal e a areia que ficam no corpo e ressecam a pele. Senão houver chuveirinho no local, leve uma garrafinha de água para jogar no corpo.

7. Durante o banho, mantenha os pés calçados (se for vestiário público) e lave bem o corpo com água e sabão, principalmente os pés, onde os fungos se instalam com mais facilidade.

8. Depois do banho, seque bem os dedos dos pés e as dobras do corpo.

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )