O Palotinense - Palotina Notícias

MENU
Logo
Sábado, 04 de julho de 2020
Publicidade
Publicidade

Brasil e Mundo

Auxílio emergencial: 50 mil militares não devolvem a grana

Ministério da Defesa reconheceu em maio que mais de 73 mil militares haviam sacado o auxílio indevidamente.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Ministério da Cidadania informou que quase 40 mil pessoas devolveram o auxílio emergencial de 600 reais. De acordo com a pasta, são pessoas que receberam indevidamente o recurso, mais da metade, 23 mil e 600 são militares das forças armadas que não têm direito ao auxílio.
O Ministério da Defesa reconheceu em maio que mais de 73 mil militares haviam sacado o auxílio indevidamente e determinou a devolução. De acordo com as forças armadas, quem não devolver o benefício terá o recurso descontado da folha de pagamento.
As devoluções anunciadas pelo Ministério da Cidadania foram feitas pelo site criado para este fim, o: devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, para restituir o dinheiro ao cofre público é preciso emitir uma guia de recolhimento da união e realizar o pagamento.
O Ministério informou que foram recuperados quase 30 milhões de reais. Além dos militares, um relatório do Tribunal de Contas da União apontou que mais de oito milhões de pessoas sacaram o auxílio emergencial indevidamente. Entre eles estão jovens de classe média, servidores públicos aposentados e esposas de empresários, vale lembrar que o auxílio emergencial de 600 reais foi criado para ajudar quem teve a renda comprometida com a pandemia da covid-19.
Podem solicitar trabalhadores informais, microempreendedores individuais, desempregados e beneficiários do bolsa família.

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )